domingo, 26 de fevereiro de 2012

Dois "flanelinhas" desistem da prévia


Por Altamiro Borges

Em “primeira mão”, o blogueiro Ricardo Noblat, hóspede do jornal O Globo, informou hoje (26) pela manhã:

*****

SP: Secretários desistem de prévias para apoiar Serra
Andrea Matarazzo, secretário de Cultura do governo de São Paulo, anunciará no início da tarde de hoje que desistiu de concorrer às prévias do PSDB que indicarão o candidato a prefeito da capital.

Bruno Covas, secretário do Meio Ambiente, anunciará a mesma decisão amanhã durante reunião com o governador Geraldo Alckmin e parte dos demais secretários.

Nesta segunda-feira, José Serra enviará carta à direção municipal do PSDB formalizando seu desejo de participar das prévias marcadas para o próximo domingo, dia 4.

- O importante é derrotar o PT. Serra reúne melhores condições para isso - antecipou, ontem, Andrea em conversa com um amigo.

Mais cauteloso, o blogueiro Josias de Souza, hospedado na Folha, escreveu nesta madrugada que a situação no ninho tucano não é assim tão tranqüila. Por motivos desconhecidos, o jornalista tem fustigado o processo interno do PSDB para a escolha do candidato à prefeitura de São Paulo. Já chegou a escrever que os “tucanos optam pela ‘autodestruição’ da espécie”. Hoje ele postou:

Submetido ao noticiário que apresenta José Serra como virtual candidato do PSDB à prefeitura paulistana, José Anibal decidiu reagir. Pendurou na internet um vídeo. A peça foi gravada neste sábado (25).

Contrário à idéia de adiamento das prévias agendadas para 4 de março, Aníbal trata o encontro como fato consumado. “Hoje é 25 de fevereiro. Estamos a oito dias das prévias que vão eleger o candidato tucano a prefeito de São Paulo”, diz ele.

Embora Serra já admita participar da disputa interna, ele tenta adiar o embate por pelo menos 15 dias. Ajuda-o na empreitada o governador tucano Geraldo Alckmin, de cujo governo José Aníbal é secretário de Energia.

Aníbal é um dos quatro tucanos que se inscreveram para as prévias no prazo regulamentar. Além dele, há o deputado Ricardo Tripoli e outros dois secretários de Alckmin: Bruno Covas (Meio Ambiente) e Andrea Matarazzo (Cultura).

Bruno e Andrea são apresentados nos subterrâneos do tucanato como quase ex-postulantes. Estariam na bica de abdicar de suas pretensões em favor de Serra. Aníbal e Tripoli, ao contrário, freqüentam a cena como ossos duros de roer.

Há dois dias, em entrevista ao blog, Tripoli dissera que não cogita retirar-se da disputa nem mesmo na hipótese de sobrar apenas ele de um lado e Serra do outro. No vídeo veiculado neste sábado, Aníbal também ergue a lança.

(...)

Em nota veiculada o twitter, sem mencionar o nome de Kassab, Aníbal criticou o fato de Serra ter terceirizado o anúncio ao mandachuva do PSD. Escreveu: “Vamos intensificar a movimentação para vencer as prévias. Pelo PSDB fala o PSDB!”

Noutra nota, Aníbal cutucou os que operam para protelar as prévias: “A mobilização dos filiados do PSDB de Sampa incomoda os que ‘sabem tudo’. De um modo ou outro tentam ignorar a legítima vontade de participação.”

Como se vê, Alckmin terá mais dificuldades do que gostaria para ajeitar o palco de modo a facilitar a entrada tardia de Serra em cena. Com a peça pelo meio, parte do elenco parece relutar em assumir o papel de escada.

*****

Os "palhaços" do PSDB

Apesar da aparente resistência, tudo indica que José Serra, o eterno candidato, disputará a prefeitura paulistana e “unificará” o partido. Ou seja: quem manda no PSDB são os caciques. As prévias serviram para agitar os tucanos enquanto Serra ficou em cima do muro. Quando percebeu que não tinha como evitar o “enterro”, ele desmontou nos bastidores o circo “democrático”.

Os quatro pré-candidatos que suaram a camisa para vencer as prévias tucanas fizeram o papel de “flanelinha”, guardando o lugar para o grão-tucano – conforme piada que circula entre os próprios militantes da sigla. Como desabafou em vídeo Catarina Rossi, dirigente do movimento de mulheres do PSDB, Serra agiu como “palhaço” e fez os filiados de palhaços.

****

Em tempo: Será que Clóvis Rossi, o colunista da Folha que adora satanizar os "caudilhos" que governam a América Latina, não vai criticar a ditadura e o caudilhismo que imperam entre os tucanos? Ele não tem nada a comentar sobre o desabafo de Catarina... Rossi!


4 comentários:

Carlos Cwb disse...

Bando de carneirinhos, esses flanelinhas do PSDB.
Submetem-se à humilhação dentro do partido, pra não peerderem as "boquinhas" que engordam suas contas bancárias...
Esse tipo de politica "profissional" me dá nojo!

Diógenes Afonso disse...

Esse tipo de política "profissional", cumpadi faz escola. Tem inté certos petistas... argh!

Abs!

Carlos Cwb disse...

Pior que é.
Oh, desgosto!...

Anônimo disse...

Esses caras se posando de gente do povão..tomando cafezinho..ora..seus hipócritas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...