quinta-feira, 19 de abril de 2012

Plenário do Senado votará fim de 14º e 15º salários a parlamentares

BRASÍLIA - A Mesa Diretora do Senado aprovou, nesta quarta-feira, por unanimidade, o envio para o plenário do projeto que acaba com os 14º e 15º salários para deputados e senadores. A votação deve acontecer na próxima semana e, se a proposta for aprovada, seguirá para a Câmara.

Durante a votação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, a proposta enfrentou resistência de senadores. O mais exaltado foi o senador Ivo Cassol (PP-RO), para quem os congressistas são mal remunerados.

Na CAE, alguns senadores votaram à força e não esconderam a revolta com o fim do privilégio de R$ 26,7 mil no inicio e fim de cada ano, além do 13º salário. Agora, com o fim da "ajuda de custo", os parlamentares voltam a ter apenas um salário extra no início e no fim dos mandatos, para fazer sua mudança para Brasília e de volta para o estado de origem.

Na votação na comissão, o senador Cyro Miranda (PSDB-GO) disse que o salário líquido R$ 19 mil não é condizente com as atividades de senador, e reclamou que o valor não tinha correção há oito anos.

O beneficio do salário extra foi introduzido no parlamento pela primeira vez em 1948 e vem sendo mudado desde então, com a inclusão de novos privilégios.

2 comentários:

Carlos Cwb disse...

Cumpadi, adiscurpe as palavras...

Pra esse bando de FILHOS DA PUTA, não têm dinheiro que chegue. Pra aumentar salário minimo, não tem, porque vai quebrar o país; Pra melhorar nossas aposentadorias, não tem, porque vai quebrar a previdencia; pra melhorar salário de professor, também não.
Mas pra eles SEMPRE TEM. E tentar acabar com isso é "demagogia"...
Então, sejamos todos demagogos! Vamos acabar com essa sem-vergonhice!
Ou acabar com os sem-vergonhas...

Diógenes Afonso disse...

Têji dito, cumpadi!

Só vamos preservar as mães desses meliantes!

Abs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...