domingo, 6 de maio de 2012

Quando não ser racista é conveniente

Paulo Guerra era governador de Pernambuco e Joaquim Guerra, o filho, candidato a deputado (elegeu-se, pela Arena. Dizem que foi um bom deputado). Houve festa da padroeira em Bom Conselho e Joaquim Guerra foi lá. Depois da festa religiosa, o baile. Joaquim Guerra, bem moreno, queimado de sol, solteiro, foi dançar com a filha do prefeito. O prefeito viu, chamou a mulher: 

- Quem é aquele negrinho que está dançando com a menina? 

- Não tem nenhum negrinho aqui. 

- Aquele ali, dançando com nossa filha. 

- Fale baixo, homem, não diga besteira. É o filho do governador. 

- Moreninho jeitoso!...

Sugestão do Carlos Cassaro, do Boteco de Aeroporto.

2 comentários:

Jonas de Carvalho disse...

Cumpadi, rí muito... abraços

Diógenes Afonso disse...

kkk eu também, cumpadi. Gosto desses "causos". O interessante é que a conveniência opera milagre: o "pretinho" passou a "moreninho jeitoso" em um tempo... rsrs

Abs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...