quinta-feira, 10 de maio de 2012

Rubem Barrichello diz que foi ameaçado na Ferrari

Da Redação 
@naoperdemais

Nesta semana lembraremos dez anos de uma das mais polemicas chegadas de corridas de todos os tempos, quando no GP da Áustria de 2002, Rubens Barrichello foi obrigado a ceder a vitória para Michael Schumacher na pista de A1-Ring.

Na ocasião, o resultado foi exaustivamente contestado por torcedores, dirigentes e demais envolvidos com a categoria, sendo defendido pelo time italiano alegando que naquele momento pensava no campeonato. No pódio, Schumacher fez questão de colocar Barrichello no local destinado ao vencedor e este ato gerou uma ação da FIA, que rendeu uma multa de US$ 1 milhão, sendo que metade dela foi paga e a outra metade só seria cobrada se a atitude se repetisse.

Rubens Barrichello conversou com a revista Playboy e disse que durante as voltas finais da prova em Speilberg ouviu uma ameaça que o obrigaria a pensar na sua vida.

"Foram oito voltas de guerra. É muito raro eu perder a calma, mas, naquele rádio, saiu gritaria. Fui até o final, até a última curva, falando que não ia deixar ele passar. Até que eles falaram algo relacionado a alguma coisa mais ampla, não era contrato. Era uma situação que deixou no ar... Eu não posso contar o que eles falaram, mas foi uma forma de ameaça que me fez refletir se eu teria de repensar a minha vida, porque o grande barato para mim era guiar", declarou o atual piloto da KV Racing na Fórmula Indy.

2 comentários:

Carlos Cwb disse...

Óia, cumpadi, gosto muito de carros, de corridas, e do Rubinho.
Mas às vezes acho que aquele comentário que o Romario fez a respeito do Pelé cabe direitinho nelçe...

"Calado é um poeta.."...

;-)

Diógenes Afonso disse...

Cumpadi,

Houve um tempo em que torci por Barrichello e, depois, por Massa. Sinto dizer-lhe que nem um nem outro valem o meu apreço enquanto desportista. São fracos.

Falta faz um Piquet e um Senna!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...