segunda-feira, 18 de junho de 2012

Quantos Malufs valem uma Erundina?


Haddad ao fundo, Lula e Maluf na casa do deputado federal, nesta segunda-feira 18. Foto: Rodrigo Coca/Fotoarena/Folhapress

Depois de meses estagnada, a campanha de Fernando Haddad (PT) à prefeitura de São Paulo havia recebido uma boa notícia neste domingo 17 à noite: o candidato subia pela primeira vez nas pesquisas. As notícias, no entanto, pioraram durante esta segunda-feira 18. O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) declarou o apoio de seu partido à candidatura de Haddad pela manhã. Passadas poucas horas, a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) ameaça abandonar o barco petista.

Escolhida como candidata a vice-prefeita na chapa de Haddad, Erundina afirmou que não aceita a aliança com Maluf em entrevista ao site do jornal O Globo. Na entrevista, Erundina disse que a situação é muito constrangedora. “Vou conversar com o meu partido. Meu partido tem outros nomes, não tem problema nenhum. Mas eu não aceito”. Erundina é um antigo desafeto de Maluf, com quem ela competiu pela prefeitura na eleição em que saiu vitoriosa, em 1988.

O PT e o PSB foram pegos de surpresa pela atitude de Erundina. As direções dos dois partidos dizem ter tomado conhecimento da posição dela pela imprensa e que só vão se pronunciar após se reunirem com a deputada.

Erundina foi anunciada como vice na última sexta-feira 15. Na ocasião, ela havia dito que uma aliança com Maluf não pautaria o projeto político da coligação. “Ele não é prefeito nem vice-prefeito. Quem vai governar conosco é o povo”. Ela endureceu o tom em entrevista publicada pelo jornal Folha de S. Paulo no domingo, que já não foi bem recebida pelo PT. A direção petista está incomodada com o fato de Erundina não consultar a campanha antes de se pronunciar.

Dirigentes do PT acreditam que a insatisfação tenha se agravado com a presença de Lula na casa de Maluf. O ex-presidente não esteve no evento que selou a união entre PT e PSB na capital na última sexta. A fotografia em que aparece ao lado de Haddad e do cacique do PP foi exigência de Maluf. A aliança com o ex-inimigo tem como maior objetivo agregar ao programa eleitoral petista 1min35. Com o tempo do PP, Haddad passaria a ter maior exposição no rádio e na tevê do que José Serra (PSDB). Pergunta: todo o desgaste compensa?

Fonte: CartaCapital

4 comentários:

José da Mota Leite Neto disse...

P1: Antes para zerar a questão de Erundina desfazer coligação com Haddad por causa de Maluf, é intriga da oposição, ela deixou claro que não porque nem precisam tirar fotos.
Coincidentemente, em uma questão de oportunidade, destino, em meio a milhões de BLogs encontrei um de altíssima qualidade com o nome "Transparente como um Cristal vamos questionar!?", que coincidentemente como o prório nome anuncia, questionava a coligação PP, Maluf, PT haddad e Lula, e PPS luiza Erundina. Com foto de Paulo Maluf, Lula e Haddad juntos para o anúncio desta coligação, por Paulo Maluf.
Cujo BLog entrei como em tantos outros para deixar meu comentário sobre tal coligação, porém este me surpreendeu tanto pelas coincidências que escrevi um aparte, algo muito pessoal, e nada a ver com religiosidade apesar do caso sim, no dia guardado à sete chaves e hoje aberto de repente, uma parte de minha caixa de pandora espalhou ao mundo minha seguinte decepção que, digo após o agradecimento da oportunidade de encontrar este blog dentre tantos:
(Oportunidade divina, do divino, Deus mesmo. Eu encontrar um Blog com o nome do seu, contendo essa sua opinião de um artigo polêmico. E olha que não sou um religioso praticante, sou um espírita cristão que raramente ou quase nada praticante nesses derradeiros dias. Longe de ser um evangélico ou de qualquer radical religioso, apesar de nada contra desde que não façam mal a alguém.

José da Mota Leite Neto disse...

P4: Antes de postar meu comentário sobre a coligação do artigo vou lhes contar o porque desta história de oportunidade divina, do divino, Deus.
Foi algo que me aconteceu como se por encomenda da outra força, alguém que se dizia amigo meu, um mestre espírita, que só se prontificaria a me auxiliar em um momento delicado de minha vida assim que eu ficasse limpo, cristalino, como a um cristal igual ao nome do blog a que me refiro "Transparente como Cristal".
e me lembrei de seu comentário, do autor(a) do Blog "Transparente como Cristal": Que foi: "Pois é, o IMPOSSÍVEL não é tão impossível, quando o lado "INVENDÍVEL" se vende !!!
Lamentável, pra não dizer mais..."
E lembrei do que pensei daquele que ele e outros o se diziam mestre, ordenado como tal, não por mim, mas por quem de direito e por direito assim o era, o tal.
Me perguntei e pergunto até hoje. Que ser humano arrogantemente à Deus, se diria limpo "transparente" como um Cristal! E ainda cobrasse da humanidade que assim como ele, fosse?
Grato, também ao leitor, por me permitir estas breves palavras sobre um assunto pessoal um tanto engasgado há Algum tempo. Espero que auxilie-me a limpar de vez o mal espiritual como mágoa, ou rancor, que ficou, tanto faz. Mal me fez, e à mim limpá-lo lucrei.
Agora vamos ao porque estarmos aqui, digo, eu, ao que vim fazer. Postar um comentário que tenho postado em vários Blogs sobre esta coligação. Inclusive neste aqui em um outro artigo sobre o tema.

" "O Galo Cantou Canto Certo"

São Paulo forma a mais genial e eclética aliança política que sequer o maior dos gênios do marketing político poderia imaginar. O que naturalmente levará à vitoria da disputa eleitoral mais cobiçada do país, a prefeitura de São Paulo.
São tantos acertos políticos em todas as suas áreas, que vai de costuras políticas em pequenos municípios, prefeitura de São Paulo em si, governo federal, aproximação definitiva e concreta do PSB com a aliança governista e, principalmente a demonstração de confiança total do PSB na Presidente Dilma.

José da Mota Leite Neto disse...

P9: De onde naturalmente gerará maior aproximação e virão mais projetos para os estados comandados pelo PSB, e, mais ministérios para o partido.
É de se admirar e repetir para acreditar, em uma estratégia política que seria racionalmente inimaginável, um golpe de sorte, mudar não só a vitória da disputa pela prefeitura de São Paulo, mas todo um quadro político nacional.
Como se fosse um projeto planejado em universidades excepcionais como Federal de Juiz de Fora, UFRJ ou harvard, mas por algum político brasileiro conhecedor profundo de nossas mazelas.
Como se fosse uma tese de doutorado, PHD, com o título, "Passo a passo para mudar a política brasileira de mãos para sempre" ou "Os novos rumos do Brasil" ou mais brilhante ainda
"Brasil acordado em solo esplendido".
Como para o PT no início das negociações para a campanha eleitoral de São Paulo perder o apoio de Kassab foi considerado uma derrota fatal.
A surpresa da chegada da surpreendente Luíza Erudina (PSB) como vice de Haddad foi sensacional, e ainda como a cereja do bolo ganharam o apoio do cobiçado Paulo Maluf do PP paulista. Confirmando a derrota triplamente fatal, do Serra.
Quanto à PSB, planejamento passo a passo em Harvard por quem conhece o Brasil a fundo, acho bom perguntarem a Ciro Gomes se ele teve algo a ver com toda essa reviravolta na política brasileira.
Paro por aqui, porque sobre este tema há muito o que conjecturar. Em outra oportunidade volto à ele com prazer, e haverá, um tanto bom.
José da Mota."

Carlos Cwb disse...

Tanto escreve para pouco.
O resumo é:
Todo apoio é bem vindo, e como já disse antes, pra limpar o esgoto é preciso meter a mão na merda, no caso, Maluf.
Foi exigencia do Maluf a presença do Lula, ele foi à contragosto, ficou 10 minutos e poxou o carro.
A Erundina é politica, ela sabe disso.
O resto é fofoca.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...